CAMINHO DE PEDRAS

pedras no jardim japonêsOs caminhos de pedra se tornaram populares durante o período Momoyama, quando foram criados templos para a Cerimônia do Chá. Esses caminhos eram usados para guiar os convidados do Jardim até a sala cerimonial, e inicialmente tinham como objetivo evitar a contaminação dos pés do solo e dos musgos, antes de entrar no Templo. Segundo a geomancia chinesa, a disposição das pedras significavam sorte. 
Misticismos à parte, os caminhos de pedra criavam um clima relaxante, envolvendo o visitante num ambiente  propício antes do início da Cerimônia do Chá.
Mais tarde, durante o Período Edo, deixaram de ser associados apenas a Cerimônia do Chá, e passaram a ser elementos padrões dos Jardins Japoneses  em Geral. Diferentemente das trilhas dos Jardins Europeus, que primam pela  idealização da beleza perfeita através da simetria, o caminho de Pedras do Jardim Japonês procura ser  dinâmico e assimétrico, com uma beleza abstrata, como se eles lá estivessem por obra da Natureza. Mas isso não significa que eles são dispostos de  qualquer maneira. Pelo contrário, a disposição das pedras é uma das características mais importantes para compor o cenário de um Jardim, e desde o Sakuteiki,  todos os livros  japoneses de Jardinagem reservam um capítulo inteiro sobre esse tema.



pedras no jardim japonês

alguns dos esquemas de disposição de pedras mais utilizados no paisagismo japonês

Um dos aspectos que encantam num Jardim Japonês está no fato dela ser uma reprodução da Natureza. Uma reprodução idealizada sim, mas com aspecto natural. Escolher pedras do mesmo tamanho,  caminhos e formas muito definidas e dispor tudo de maneira simétrica descaracterizam  o Jardim Japonês, como nesse Jardim de um Hotel europeu, na foto abaixo.

Um comentário:

Comentário, sugestões e correções: deixe seu recado aqui.