JARDIM DE CERIMÔNIA DO CHÁ (ROJI)

estilos de jardim japonês

Beber chá é um costume que foi introduzido no Japão no século IX, inicialmente de forma medicinal. Nessa época, o chá era considerado um artigo de luxo, uma vez que a erva era importada da China. Por volta do século XVI, o ato beber o chá se popularizou, chegando a atingir todas as camadas sociais do Japão e os encontros de chá, de simples e corriqueiros eventos passaram a ser considerados eventos formais. Com o tempo, a Cerimônia do Chá passou a envolver várias manifestações artísticas japonesas como o Ikebana, caligrafia, estudos de etiqueta (maneira de se portar ou se vestir), o estudo das variedades de chá, além da preparação da refeição e doces servidos no ritual.
A importância da Cerimônia do Chá na vida cultural dos japoneses é tanta, que elas foram responsáveis  pelo desenvolvimento de novos estilos arquitetonicos , que podem ser vistos nos Jardins que circundam os pavilhões ou Salões de chá.
Nesse estilo de Jardim, além das plantas usuais, os outros elementos importantes são:

  • Pedras guias que demarcam o caminho, prolongado por meio de curvas, pois segundo a tradição, os caminhos sinuosos impedem que os maus espíritos adentrem ao jardim, além de dar a impressão de amplitude.
  • Lanternas de pedra (Ishidoro), antigamente chamadas de Lanterna dos Viajantes são colocadas estrategicamente para iluminar o caminho o pavilhão .
  • Chozubachi ou Tsukubai, que geralmente se encontram na entrada do Salão de Chá.

2 comentários:

Comentário, sugestões e correções: deixe seu recado aqui.